Há mais de 2500 anos, desde o Shakyamuni Buda até os dias de hoje, o Dharma budista é transmitido por todas as gerações de Budas e Patriarcas. Peculiarmente, o Zen é transmitido de coração a coração, de corpo a corpo, além das escrituras, transcendendo o mundo das palavras.

No caso de minha linhagem, desde o Gautama Buda, 93 Patriarcas sucederam a transmissão contínua do Dharma correto, puro, genuínio e uno, até os Budas do presente. Como é dito no Shōbōgenzō, escrituras do mestre Dōgen, devemos estar nada mais que profundamente agradecidos por ter a sorte de encontrar com o grande e supremo Dharma. Auspiciosamente, nesta vida tive a sorte e o privilégio de treinar sob a orientação de três mestres japoneses: Mestre Ryōtan Tokuda, mestre Nakamura Manzan Dōyuu e mestre Ōsu Kyūten.

 

O encontro com o mestre Tokuda, a quem abrigo profunda reverência e gratidão, foi, de fato, o encontro com o verdadeiro Dharma, que transcende o mundo profano e sagrado. Graças a este encontro a minha vida se tornou plena, tornando possível a edificação espiritual e material do Templo Zen das Alterosas.

 

Ao falecido mestre Nakamura, eternas reverências pelo apoio incondicional tanto no Dharma, como também no suporte material durante minha estadia no Japão.

 

Ao mestre Ōsu Kyūten profunda gratidão pelo encontro e pela realização da Batalha do Dharma e pela atenção contínua ao me providenciar moradia no Japão.

Aos mestres que transmitiram a luz do Dharma expresso nove profundas reverências. Também expresso gratidão e reverência aos meus falecidos pai e mãe que me trouxeram a este mundo, a todos os seres vivos, ao presidente do país e às Três Jóias eternas, Buda, Dharma e Sangha.

- Mokugen 九拝 (Nove reverências)